A lavação a vapor realmente retira as bactérias?

Você já deve ter visto uma das máquinas a vapor da Jet Vap em ação. Completa, eficiente e com grande potencial na lavação a vapor, esse equipamento ganha destaque nas mais diversas características. Em um primeiro momento, ao observar a máquina, é possível perceber que ela faz a limpeza da sujeira sem grandes dificuldades. Remove o que está visível sem o uso de produtos químicos, o que ajuda ainda mais na conservação dos objetos e superfícies higienizadas. A lavação a vapor é extremamente eficiente nos mais diversos âmbitos, mas um detalhe ainda gera dúvida entre os clientes da Jet Vap: a limpeza a vapor realmente é capaz de remover bactérias?

É para esclarecer esse ponto que vamos destacar detalhes importantes sobre as tão desejadas máquinas a vapor. Confira:

Características gerais de uma lavagem a vapor eficiente de verdade.

Quem busca excelentes resultados na higienização de superfícies, logo se apaixona pelas máquinas a vapor. Bastam poucas aplicações na área a ser limpa que uma verdadeira mágica acontece e tudo se finaliza com uma limpeza completa. Este resultado acontece pelo principal diferencial dessas máquinas: o vapor em alta temperatura. Ou seja, a lavagem a vapor ganha eficiência ao utilizar o vapor vindo do aquecimento da água, o que garante uma limpeza completa.

Outro fator que surpreende é a quantidade de superfícies que se pode higienizar utilizando a limpeza a vapor. Uma higienização de rejuntes de azulejos, por exemplo, depende muito do tamanho da pressão e temperatura do vapor.

E as bactérias? Resistem a esse processo de higienização?

Existem diversos tipos de máquinas a vapor, modelos específicos e que atendem às maiores necessidades dos clientes. Seja para lava carlimpeza de estofado ou qualquer outro uso, a eficiência da lavação a vapor e o efeito antimicrobiano dependem de fatores como a temperatura atingida e o uso adequado do equipamento.

Podemos dizer que os microrganismos apenas são completamente eliminados se a superfície toda receber, por igual, a temperatura de 112ºC em um tempo total de 15 a 20 minutos – condições semelhantes dos higienizadores especializados de hospitais. Mesmo que existam máquinas capazes de gerar vapor em grande temperatura, maior que 100ºC, o tempo de exposição das superfícies ao vapor não é suficiente para a esterilização total. Ou seja, o segredo de uma boa limpeza a vapor, que elimine uma quantidade considerável de microrganismos, como bactérias, fungos e ácaros, está no tempo de aplicação do vapor no objeto que se deseja higienizar.